Comissão Pastoral da Terra completa 40 anos de atuação na Diocese de Juazeiro

Em comemoração, Pastoral realiza seminário sobre luta pela terra

Para comemorar os 40 anos de atuação da Comissão Pastoral da Terra – CPT de Juazeiro junto aos camponeses e camponesascartaz-40-anos-cpt dos municípios que compõem a Diocese de Juazeiro, acontecrá o Seminário “40 anos de Luta pela Terra: da Barragem de Sobradinho aos Parques Eólicos”.

O evento comemorativo acontecerá no dia 18 de novembro, das 9h às 17h, no Centro de Cultura João Gilberto e durante todo o dia, serão discutidas diversas temáticas relacionadas ao trabalho da pastoral, como os conflitos de terra e a luta dos trabalhadores/as do campo para viverem dignamente em seus territórios.

O Seminário será dividido em quatro momentos. Cada um deles abordará aspectos marcantes que influenciaram a vida da população da região e o trabalho desenvolvido pela CPT, como a barragem de Sobradinho, os projetos de irrigação, as mineradoras, a implantação dos parques eólicos e a grilagem de terras. O evento é aberto à toda a comunidade.

 Segundo Marina Rocha, agente da CPT, a ideia desse seminário surgiu devido ao aumento dos conflitos de terra na região e a necessidade de dar visibilidade a esses problemas, sobretudo à luta dos/as camponeses/as. “Espera-se que a partir da fala dos/as camponeses/as sobre a sua realidade e a partilha de suas experiências de luta em todos os cantos da Diocese, e ampliado com a contribuição dos/as assessores/as, que a luta fique mais fortalecida e que haja mais sensibilidade e apoio por outros setores da sociedade”, reforça.

 A CPT de Juazeiro foi criada em 1976, por Dom José Rodrigues, com o objetivo de auxiliar e assessorar as famílias atingidas pela Barragem de Sobradinho e nestes 40 anos, vem desenvolvendo um trabalho de acompanhamento e assessoria dos trabalhadores e trabalhadoras do campo, bem como na luta pelos direitos à terra, água, cultura e de uma vida digna nas comunidades tradicionais, como os fundos de pasto, quilombolas e ribeirinhas.

20

Seja o primeiro a comentar esse post!

DEIXE AQUI SEU COMENTARIO

Seu e-mail não será publicado.


*