O DIA QUE A HIPOCRISIA PERDEU

Finalmente o barco Temer afundou. Uma hipocrisia monumental como essa não tinha como durar, ainda que protegida pela mídia e pela justiça de Curitiba. Se Temer continua aí como um cadáver ambulante, um walking dead, tanto fez como faz. Seu governo morreu e ele também. O estrago é incalculável e só a história dirá em que abismo os golpistas meteram o povo brasileiro.
Aécio suspenso do mandato, irmã dele presa, Cunha silenciado por propina na prisão de Sérgio Moro, com aprovação do atual presidente. Nem o melhor dos escritores, ou cineasta, conseguiria imaginar para a ficção o que é a realidade brasileira.Mas, assim trabalha o capitalismo, comprando, subornando, corrompendo, guerreando, destruindo, matando. Só os ingênuos não veem ou fingem não ver. Não há moralismo ( nem Moro-lismo), que mude a natureza desse tipo de sociedade, sequer o cristão. Francisco já desistiu e sacramentou que “o capitalismo mata”.
O problema é a saída imediata, para o Brasil respirar. Tecnicamente as diretas não existem nessas circunstâncias pela legislação brasileira. Esse Congresso teria que mudar a Constituição. Indiretamente eles vão colocar, mais uma vez, alguém que se comprometa em salvar a pele dos Congressistas envolvidos no golpe, nas corrupções e na aprovação dos retrocessos sociais e trabalhistas.
Mas, se vingar as diretas, tem que ser eleições gerais, varrer todo esse Congresso e também novas eleições para deputados e senadores. Salvo aqueles cento e poucos honestos que ali trabalham, o resto nem deveria ser reeleito.
Por Roberto Malvezzi (Gogó)
20

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*